Nikon AF-S 24-85mm f/3.5-4.5G ED VR

Mediocridade em sua melhor forma

Março/2014 – A AF-S Nikkor 24-85mm f/3.5-4.5G ED VR (US$599) é a mais recente objetiva zoom standard da linha Nikon “FX” (full frame). Desenhada para ser uma lente para o dia-a-dia, o preço não faz o buraco no orçamento da AF-S 24-70mm f/2.8G (US$1899), nem o peso nas costas da AF-S 24-120mm f/4G VR (US$1300); restando então a construção e o desempenho óptico medíocres para a base da cadeia. Lançada em 2012 como kit da FX D600, esta zoom une parte da construção “G” com vidros ED e asféricos. Ganhamos ainda um estabilizador da última geração VR II com até quatro stops de correção, facilitando a vida do fotógrafo em situações de pouca luz numa lente com abertura variável f/3.5-4.5. Vale a pena economizar tanto no FX? Vamos descobrir! (english)



CONSTRUÇÃO E OPERAÇÃO

Nikon AF-S Nikkor 24-85mm f/3.5-4.5G ED VR

Em 465g a AF-S 24-85m f/3.5-4.5G ED VR é a zoom standard full frame mais leve que já usei. Também é das menores medindo apenas 8.1cm em 24mm, não estendendo muito até os 85mm em 11.4cm. São dois estágios de um tubo interno de plástico operados por um anel de zoom frontal, um pouco duro para sair dos 24-35mm e mais fácil de usar dos 35-85mm. Embora bem construídos, sem balanços quando totalmente abertos, o movimento dos tubos é ruim, mais duros no grande angular que está “apertado” em poucos graus de rotação, bem digno do low cost.

Nikon AF-S Nikkor 24-85mm f/3.5-4.5G ED VR

Ruim também é o anel de foco manual traseiro que tem quase 3mm de jogo entre o movimento dos dedos e a resposta do sistema interno. Quando você muda a direção que está girando ele demora até “engatar” de novo, dificultando ajustes finos de um lado para o outro; uma reclamação normal em lentes de baixo custo e que nenhum fabricante parece fazer questão de resolver (você também, Canon). Pelo menos o foco automático é do tipo SWM e oferece o “full time manual”; mesmo com o botão em “AF” o anel MF pode ser usado para controle do fotógrafo.

Nikon AF-S Nikkor 24-85mm f/3.5-4.5G ED VR

Se por um lado o AF é preciso e não registrei qualquer foto fora de foco, por outro ele é bem lento em comparação as lentes Canon. É a maior diferença para qualquer objetiva Nikon, o foco na EF/EF-S Canon é muito mais rápido que as AF-S Nikkor FX ou DX. O caminho de um ponto ao outro (foco mínimo de 38cm até o infinito) leva pouco mais de um segundo e não parece esperto antes de clicar. Qualquer situação de ação na rua e o sistema perde tempo junto da D800E.



Nikon AF-S Nikkor 24-85mm f/3.5-4.5G ED VR

Já o sistema VR é muito bom por causa do silêncio e poder de correção. São teoricamente quatro stops e que entregam este resultado. É notado principalmente com pouca luz até 1/3s no grande angular ou 1/5-1/10s no telephoto, além de ajudar continuamente nas DSLR com modo vídeo. Na hora das fotos o viewfinder não pula de um lugar para outro e funciona como esperado; deixe o VR ligado o tempo todo a não ser quando vá usar um tripé, já que ele não detecta o tripé sozinho.

“Corredores” com a Nikon D800E + AF-S Nikkor 24-85mm f/3.5-4.5G ED VR em f/3.5 1/6 ISO400 @ 24mm; o estabilizador de quatro stops permitiu um ISO baixo nesta foto noturna, com obturador lento sem borrar a foto.

“Corredores” com a Nikon D800E + AF-S Nikkor 24-85mm f/3.5-4.5G ED VR em f/3.5 1/6 ISO400 @ 24mm.

Crop 100%, resolução muito boa no centro do quadro totalmente aberta.

Crop 100%, o estabilizador de quatro stops permitiu um ISO baixo nesta foto noturna, com obturador lento sem borrar a foto.

Enfim o mount é de metal mas o restante do corpo é puro plástico. A impressão é de um equipamento bem construído e que aguentará anos de operação apesar dos materiais simples. Há um anel de borracha no encaixe com a câmera porém sem promessa de weather sealing nos anéis e botões. Os filtros de 72mm na frente são generosos e não giram, típico de qualquer lente moderna, e o diafragma tem sete lâminas redondas para deixar o bokeh mais suave.


QUALIDADE DE IMAGEM

“Havana” com a Nikon D800E + AF-S Nikkor 24-85mm f/3.5-4.5G ED VR em f/4.5 1/750 ISO100 @ 85mm; compressão de perspectiva e desfoque do fundo no telephoto totalmente aberto.

“Havana” com a Nikon D800E + AF-S Nikkor 24-85mm f/3.5-4.5G ED VR em f/4.5 1/750 ISO100 @ 85mm.

A Nikon AF-S 24-85mm f/3.5-4.5G ED VR está no piso da linha Nikkor 24-###mm e infelizmente se comporta como tal nas imagens que entrega. Embora quando bem trabalha ela funcione bem e possamos resolver 90% dos problemas ópticos via software, fica claro que o projeto é simples e limitado por questões de orçamento. O desempenho é típico: resolução de muito boa no centro, mesmo totalmente aberta; e ruim nas bordas, inaceitável para impressões gigantes; além de aberrações cromáticas de todos os tipos e distorção geométrica nas duas pontas do range.



“#6” com a Nikon D800E + AF-S Nikkor 24-85mm f/3.5-4.5G ED VR em f/6.7 1/125 ISO100 36mm, distância ideal para fotografia de rua.

“#6” com a Nikon D800E + AF-S Nikkor 24-85mm f/3.5-4.5G ED VR em f/6.7 1/125 ISO100 36mm, distância ideal para fotografia de rua.

O destaque fica para a resolução no centro que mesmo com o sensor exigente da D800E entregou detalhes com nitidez impecável do f/3.5-4.5 em qualquer distância. É aqui que vive o segredo de trabalhar com estas objetivas de baixo custo: mantenha o que é importante no miolo do quadro e poderá imprimir os arquivos sem problemas visíveis na qualidade de imagem.

“Amigo” com a Nikon D800E + AF-S Nikkor 24-85mm f/3.5-4.5G ED VR em f/6.7 1/500 ISO100 @ 62mm, começo do telephoto permite manter distância do sujeito, sem perturbá-lo.

“Amigo” com a Nikon D800E + AF-S Nikkor 24-85mm f/3.5-4.5G ED VR em f/6.7 1/500 ISO100 @ 62mm, começo do telephoto permite manter distância do sujeito.

Crop 100%, resolução excelente no centro.

Crop 100%, resolução excelente no centro.

“Descanso” com a Nikon D800E + AF-S Nikkor 24-85mm f/3.5-4.5G ED VR em f/6.7 1/500 ISO100 @ 85mm.

“Descanso” com a Nikon D800E + AF-S Nikkor 24-85mm f/3.5-4.5G ED VR em f/6.7 1/500 ISO100 @ 85mm.

Crop 100%, resolução excelente no centro do quadro.

Crop 100%, resolução excelente no centro do quadro.

Crop 100%, resolução começa a cair no perímetro das imagens.

Crop 100%, resolução começa a cair no perímetro das imagens.

O problema aparece nas bordas quando os sujeitos são planos e detalhados no quadro todo. Fica evidente a falta de resolução do conjunto óptico e mesmo fechando até as aberturas otimizadas (f/5.6-f/6.7) a 24-85mm nunca entrega qualidade de imagem digna de impressões grandes. Ou seja, nada de fotografar paisagens ricas em informações, cenas urbanas com tijolos/grafismos na imagem toda ou mesmo fotos do cotidiano, quando não podemos evitar de preencher a composição com elementos importantes e que deveriam ser reproduzidos da maneira correta.

“Vizinhança” com a Nikon D800E + AF-S Nikkor 24-85mm f/3.5-4.5G ED VR em f/6.7 1/250 ISO100 @ 24mm, final do ultra grande angular permite composições dramáticas no full frame.

“Vizinhança” com a Nikon D800E + AF-S Nikkor 24-85mm f/3.5-4.5G ED VR em f/6.7 1/250 ISO100 @ 24mm.

Crop 100%, resolução no centro é boa…

Crop 100%, resolução no centro é boa…

Crop 100%, mas simplesmente inaceitável nos cantos do full frame, mesmo em aberturas otimizadas como f/6.7; CA lateral também é alto, apesar de facilmente corrigido via software.

Crop 100%, mas simplesmente inaceitável nos cantos do full frame, mesmo em aberturas otimizadas como f/6.7; CA lateral também é alto.

“Jorge Carlos” com a Nikon D800E + AF-S Nikkor 24-85mm f/3.5-4.5G ED VR em f/6.7 1/500 ISO100 @ 26mm.

“Jorge Carlos” com a Nikon D800E + AF-S Nikkor 24-85mm f/3.5-4.5G ED VR em f/6.7 1/500 ISO100 @ 26mm.

Crop 100%, resolução no eixo X e Y é boa…

Crop 100%, resolução no eixo X e Y é boa…

Crop 100%, mas ruim fora do centro do quadro. Desempenho ruim para impressões grandes.

Crop 100%, mas ruim fora do centro do quadro. Desempenho ruim para impressões grandes.

Outros defeitos ópticos como CA axial, vignetting, distorção geométrica e asférica aparecem em virtualmente todas as imagens e tiram parte da magia dos arquivos direto da câmera. CA é acentuado em qualquer situação de contraste; vignetting aparece mesmo em f/8 nos 85mm; e a distorção geométrica é altíssima do tipo “bolha” no grande angular e “ponto” no telephoto. Para impressões de qualidade estas fotos exigem cuidados via software para esconder a falta de poder óptico da lente básica. Não tem como negar: sensores full frame exigem vidros de alto desempenho de ponta a ponta e a AF-S 24-85mm f/3.5-4.5G ED VR simplesmente não os tem.

“Mar” com a Nikon D800E + AF-S Nikkor 24-85mm f/3.5-4.5G ED VR em f/6.7 1/750 ISO100 @ 85mm, distorção do tipo “ponto” transforma as linhas fora do centro em curvas para dentro no telephoto; vinheta é acentuada mesmo em f/6.7.

“Mar” com a Nikon D800E + AF-S Nikkor 24-85mm f/3.5-4.5G ED VR em f/6.7 1/750 ISO100 @ 85mm, distorção do tipo “ponto” transforma as linhas fora do centro em curvas para dentro no telephoto; vinheta é acentuada mesmo em f/6.7.

“Arcos” com a Nikon D800E + AF-S Nikkor 24-85mm f/3.5-4.5G ED VR em f/6.7 1/350 ISO100 @ 85mm, vinheta e distorção geométrica são muito fortes nesta lente.

“Arcos” com a Nikon D800E + AF-S Nikkor 24-85mm f/3.5-4.5G ED VR em f/6.7 1/350 ISO100 @ 85mm, vinheta e distorção geométrica são muito fortes nesta lente.

“Flores” com a Nikon D800E + AF-S Nikkor 24-85mm f/3.5-4.5G ED VR em f/4.5 1/750 ISO100 @ 85mm, bokeh interessante em telephoto, abertura máxima e próxima do foco mínimo.

“Flores” com a Nikon D800E + AF-S Nikkor 24-85mm f/3.5-4.5G ED VR em f/4.5 1/750 ISO100 @ 85mm, bokeh interessante em telephoto.

Crop 100%, resolução boa no centro do quadro.

Crop 100%, resolução boa no centro do quadro.

“Soltero” com a Nikon D800E + AF-S Nikkor 24-85mm f/3.5-4.5G ED VR em f/4.5 1/180 ISO100 @ 85mm, outro exemplo do bokeh no full frame.

“Soltero” com a Nikon D800E + AF-S Nikkor 24-85mm f/3.5-4.5G ED VR em f/4.5 1/180 ISO100 @ 85mm, outro exemplo do bokeh no full frame.

“Pôr-do-sol” com a Nikon D800E + AF-S Nikkor 24-85mm f/3.5-4.5G ED VR em f/6.7 ISO100 @ 85mm, resistência a flaring é destaque dos vidros ED.

“Pôr-do-sol” com a Nikon D800E + AF-S Nikkor 24-85mm f/3.5-4.5G ED VR em f/6.7 ISO100 @ 85mm, resistência a flaring é destaque dos vidros ED.

VEREDICTO

O que não quer dizer que eu não tenha feito ótimas fotos ou que seja fácil esquecer do tamanho/leveza na hora de sair para fotografar. O contraste e reprodução de cores é bacana e mesmo o bokeh parece ser suave, típico das lentes novas Nikkor “G”. Dependerá do fotógrafo, do sujeito, do tipo de trabalho e do destino principal das imagens na decisão de qual lente comprar. Estou relativamente satisfeito com a Nikon AF-S Nikkor 24-85mm f/3.5-4.5G ED VR e como alternativa fácil de usar para o full frame, dependendo da situação, é uma lente indicada para quem tem os exigentes corpos FX e não quer a encheção de carregar lentes grandes. Mas pensando em qualidade de imagem bruta, não dá para recomendar. Sinto muito…