Canon EF 24-70mm f/2.8L II USM

A melhor zoom na história da Canon!

Novembro/2014 – A Canon EF 24-70mm f/2.8L II USM é a nova versão da objetiva de mesma especificação lançada há dez anos atrás, em 2002. Com um range que vai do grande angular até o começo do telephoto no sistema full frame 135, é uma zoom padrão com proporção menor que 3x; valor que os fabricantes dizem ser o limite para desempenho óptico de alta qualidade. Neste novo modelo a fórmula óptica é recebeu dois elementos UD e um Super UD asférico, possíveis de atingir níveis de resolução, controle de aberrações, contraste, reprodução de cor e nitidez nunca vistos antes. É o melhor projeto zoom na história da Canon, com desempenho óptico técnico que supera todas as primes equivalentes. Sim, nós chegamos lá: as zoom bateram as primes. (english)



CONSTRUÇÃO E OPERAÇÃO

Canon EF 24-70mm f/2.8L II USM

Com 805g de um complicadíssimo projeto de 18 elementos em 13 grupos, é impressionante que a EF 24-70mm f/2.8L II USM seja 150g (!) mais leve que a versão anterior, que tinha dois pedaços a menos de vidro. Isto se deve a um projeto novo com 4 grupos zoom enquanto a versão I usava 6 grupos zoom; desta vez com operação normal onde a posição do grande angular é na distância menor da extensão do tubo, e o telephoto na extensão maior (a antiga era o contrário). Por isso a lente também diminuiu 10mm de tamanho quando fechada (113 x 88.5mm), ficando mais fácil de carregar na mochila e equilibrar com corpos full frame leves, como a EOS 6D.

Para reduzir o CA lateral e axial, um problema crônico da versão I, a Canon colocou um elemento UD no primeiro grupo zoom e dois elementos UD no segundo grupo; eliminando definitivamente as cores fora de eixo que atrapalham a nitidez. E com diversos vidros de formato asféricos espalhados entre os grupos, a resolução aumentou nas bordas em qualquer distância focal. Enquanto a versão I era visivelmente inferior no telephoto, a versão II é perfeita dos 24mm aos 70mm. É realmente uma nova era de precisão e design zoom para a Canon, iniciando um ciclo de super lentes variáveis de grande abertura fixa para os anos a seguir.

Canon EF 24-70mm f/2.8L II USM

A operação é simples com apenas um anel de zoom próximo do corpo e um anel de foco manual na frente. Os dois são cobertos por borrachas suaves, com groove um pouco raso, mas os movimentos são precisos e internamente ela recebeu conceitos de design semelhantes as lentes telephoto grandes: a distância que o mecanismo de zoom move é menor para garantir menos desgaste nas peças. Então mesmo com o uso diário os elementos internos ficam alinhados para garantir qualidade de imagem no quadro todo por vários anos de operação.

Canon EF 24-70mm f/2.8L II USM

 O zoom mudou e vai dos 24mm aos 70mm estendendo o tubo interno; como qualquer outra lente Canon. É diferente do modelo anterior em que os 24mm ficavam na extensão máxima, e o hood em forma de flor era otimizado para isto; muito maior que o necessário. Agora não: o hood move junto deste tubo como a EF 24-105mm f/4L IS USM. O mecanismo ganhou também uma chave “LOCK” para evitar que o conjunto desça sozinho quando a câmera estiver a tira-colo, mas não vi necessidade de usá-lo. A minha cópia está com anéis firmes e fáceis de usar. Na frente os enormes filtros de ø82mm são compartilhados apenas com a EF 16-35mm f/2.8L II USM, não giram, mas movem para frente /trás junto do mecanismo de zoom, o que pode atrapalhar os polarizadores

Canon EF 24-70mm f/2.8L II USM 24-105mm f/4 IS

O foco automático é do tipo USM com full time manual. Com o motor interno de design ring, que fica ao redor dos elementos e não faz barulho, o anel manual pode ser operado a qualquer momento. O botão AF/MF pode ficar sempre em “AF” mesmo quando o fotógrafo precisa fazer compensações. Nunca precisei usar o anel MF durante os testes, já que a EF 24-70mm f/2.8L II USM é tipicamente “L” no departamento de foco automático: preciso, instantâneo, perfeito. Há ainda uma janela de distância com marcações em pés e metros. Simples e funcional.

Canon EF 24-70mm f/2.8L II USM

Enfim a construção de plástico foi testada extensivamente para aguentar a especificação f/2.8 sem quebra das peças, e a lente conta com oito pontos de vedação contra água e poeira; duas por anel, uma na frente, outra atrás, e nos dois botões (AF/MF e LOCK). Sem dúvidas é uma objetiva pensada restritamente para o mercado profissional que exige construção e qualidade de imagem máximas independente da situação. E como veremos nos resultados ópticos, não há situação ruim para extrair os melhores clicks com a EF 24-70mm f/2.8L II USM. Ela é praticamente perfeita.



QUALIDADE DE IMAGEM

“Precaução de contato” em f/2.8 1/500 ISO100 @ 24mm. Original disponível para patrons.

“Precaução de contato” em f/2.8 1/500 ISO100 @ 24mm. Original disponível para patrons.

Com tantas qualidades mecânicas e especificação f/2.8, natural a EF 24-70mm L II USM acompanhar um projeto óptico de altíssimo desempenho, também compatível com o preço. Mas a Canon realmente se superou nos 18 elementos em 13 grupos, entregando resolução, nitidez, contraste e cores que ultrapassam em níveis técnicos a maioria das primes equivalentes. Estava indo tudo bem no meu kit até usar esta lente, e agora apareceu uma dúvida: manter na mochila todas as fixas f/1.4, evidentemente mais claras totalmente abertas, ou substituí-las por esta zoom?

“Ciclo” em f/5.6 1/30 ISO3200 @ 24mm.

“Ciclo” em f/5.6 1/30 ISO3200 @ 24mm.

Fotos em galerias de arte, que fazem parte do meu trabalho do dia a dia, sempre com objetos complicadíssimos (instalações amplas e detalhes pequenos na mesma mostra; gráficos, luz direta, peças tridimensionais), são um desafio técnico para qualquer kit. E eu consigo os melhores arquivos com as primes de grande abertura, todas em valores otimizados; f/2.8 pra cima. Mas a 24-70mm f/2.8 II USM entrega a mesma coisa com a flexibilidade de uma zoom. O que mais impressiona totalmente aberta é o contraste perfeito das imagens, coisa que eu realmente nunca tinha visto antes nem nas fixas. Em qualquer contorno, seja em ambientes com pouca luz ou durante o dia, e as linhas são perfeitas. Não há qualquer sinal de CA lateral e as cores são vibrantes. As fotos saem prontas diretamente da câmera e exigem o mínimo de pós-processamento.

“Angelo Venosa” em f/2.8 1/90 ISO200 @ 70mm; contraste perfeito.

“Angelo Venosa” em f/2.8 1/90 ISO200 @ 70mm; contraste perfeito.

Crop 100%, desempenho praticamente APO numa objetiva zoom standard.

Crop 100%, desempenho praticamente APO numa objetiva zoom standard.

“l.k.” em f/2.8 1/90 ISO200 @ 24mm. Original disponível para patrons.

“l.k.” em f/2.8 1/90 ISO200 @ 24mm. Original disponível para patrons.

Crop 100%, eu realmente tive de encontrar um objeto extremo para ver CA nesta lente. :-D Resolução impecável em f/2.8.

Crop 100%, eu realmente tive de encontrar um objeto extremo para ver CA nesta lente. :-D Resolução impecável em f/2.8.

Não há qualquer diferença na resolução fechando para f/4, f/5.6, f/8… O único motivo para fechar a lente é o controle da profundidade de campo. E o desfoque não mostra CA axial, que é um problema grave nas primes de grande abertura com tantos vidros. Só lentes específicas como a TS-E 24mm f/3.5L II, que nem tem grande abertura, entrega esta mesma característica “apocromática” no desfoque. A 24-70mm f/2.8L II faz tudo isso num projeto muito mais complexo.



“2” em f/2.8 1/120 ISO3200 @ 70mm, contraste per-fe-i-to.

“2” em f/2.8 1/120 ISO3200 @ 70mm, contraste per-fe-i-to.

Crop 100%, inacreditável este arquivo ser de uma zoom.

Crop 100%, inacreditável este arquivo ser de uma zoom.

“Ciclo” em f/2.8 1/1500 ISO3200 @ 70mm.

“Ciclo” em f/2.8 1/1500 ISO3200 @ 70mm.

“VHS” em f/2.8 1/350 ISO800 @ 70mm.

“VHS” em f/2.8 1/350 ISO800 @ 70mm. Original disponível para patrons.

Crop 100%, resolução em f/2.8.

Crop 100%, resolução em f/2.8.

“VHS2” em f/2.8 1/125 ISO800 @ 70mm.

“VHS2” em f/2.8 1/125 ISO800 @ 70mm. Original disponível para patrons.

Crop 100%, profundidade de campo é curta no telephoto + abertura máxima.

Crop 100%, profundidade de campo é curta no telephoto + abertura máxima.

“wagon” em f/11 1/90 ISO12800 @ 70mm.

“wagon” em f/11 1/90 ISO12800 @ 70mm. Original disponível para patrons.

Crop 100%, só muda a profundidade de campo fechando a lente.

Crop 100%, só muda a profundidade de campo fechando a lente.

“Árvore” em f/8 1/180 ISO100 @ 70mm.

“Árvore” em f/8 1/180 ISO100 @ 70mm. Original disponível para patrons.

Crop 100%, CA lateral mínimo no canto do quadro, detalhes impecáveis.

Crop 100%, CA lateral mínimo no canto do quadro, detalhes impecáveis.

“MuBE” em f/8 1/500 ISO100; distorção geométrica pequeníssima em linhas retas.

“MuBE” em f/8 1/500 ISO100; distorção geométrica pequeníssima em linhas retas.

Crop 100%, sim, dá para ler tags de descrição nas peças. :-D

Crop 100%, sim, dá para ler tags de descrição nas peças. :-D

“Flare” em f/8 1/180 ISO100 @ 44mm, pior caso de flare possível nesta lente.

“Flare” em f/8 1/180 ISO100 @ 44mm, pior caso de flare possível nesta lente.

Crop 100%, dá para ver uma linha de LED que decora este prédio noite.

Crop 100%, dá para ver uma linha de LED que decora este prédio noite.

“Escada” em f/2.8 1/1500 ISO100 @ 50mm.

“Escada” em f/2.8 1/1500 ISO100 @ 50mm.

Crop 100%, detalhe em f/2.8.

Crop 100%, detalhe em f/2.8.

Outra característica que as primes luminosas também levam vantagem é na suavidade do bokeh, já que os elementos podem ser usados para otimizá-lo. Mas com um projeto de 18 vidros, esta zoom consegue cuidar da cremosidade do segundo plano quase no mesmo nível. É tudo colorido, com graduações perfeitas de cores, sem contornos duros; apenas algumas linhas repetitivas. O efeito é pronunciado em distâncias curtas de foco ou no telephoto totalmente aberta. É uma mudança de paradigma na Canon que nunca entregou na mesma lente as duas coisas: nitidez impecável/alta resolução, e suavidade no bokeh. Mas esta 24-70mm faz e muito bem.

“Flor” em f/2.8 1/1500 ISO 100; arquivo incomum da Canon: resolução e bokeh suave na mesma foto!

“Flor” em f/2.8 1/1500 ISO 100; arquivo incomum da Canon: resolução e bokeh suave na mesma foto! Original disponível para patrons.

Crop 100%, tem como pedir mais resolução nos sensores atuais? Não.

Crop 100%, tem como pedir mais resolução nos sensores atuais? Não.

Crop 100%, bokeh é suave no dia a dia, excelente para uma zoom.

Crop 100%, bokeh é suave no dia a dia, excelente para uma zoom.

“Ponte” em f/2.8 1/750 ISO100 @ 65mm; composições criativas com os planos em desfoque.

“Ponte” em f/2.8 1/750 ISO100 @ 65mm; composições criativas com os planos em desfoque.

“Venosa 2” em f/2.8 1/60 ISO320 @ 57mm, teste de tortura do bokeh.

“Venosa 2” em f/2.8 1/60 ISO320 @ 57mm, teste de tortura do bokeh. Original disponível para patrons.

Crop 100%, o melhor que dá para esperar de uma zoom.

Crop 100%, o resultado é razoável para uma zoom.

“VHS3” em f/2.8 1/45 ISO800 @ 70mm.

“VHS3” em f/2.8 1/45 ISO800 @ 70mm. Original disponível para patrons.

Crop 100%, pontos de highlight podem ficar como discos no bokeh.

Crop 100%, pontos de highlight podem ficar como discos no bokeh.

Cores vibrantes e vinheta acentuadas são as últimas assinaturas do projeto. As duas características trabalham juntas para dar personalidade as imagens e, de novo, coisa incomum numa zoom. Em 24mm só a EF 24mm f/1.4L II USM entregava algo parecido, mas a 24-70mm f/2.8L II USM é tão carismática quanto. As imagens são fortes, com contraste alto e aquele escurecimento nas bordas, que some em f/4 se for um problema para você. É um prazer de usar com as Canon EOS full frame que privilegiam valores absolutos de azul, vermelho e verde, garantindo impressões com impacto ou arquivos publicados que saltam na tela do computador, direto da câmera.



“\X|\” em f/2.8 1/45 ISO1000 @ 24mm. Cores, cores, cores… Original disponível para patrons.

“\X|\” em f/2.8 1/45 ISO1000 @ 24mm. Cores, cores, cores… Original disponível para patrons.

Crop 100%, razor sharp!

Crop 100%, razor sharp!

“Dia de muertos” em f/2.8 1/45 ISO640 @ 50mm; arquivo colorido praticamente direto da câmera.

“Dia de muertos” em f/2.8 1/45 ISO640 @ 50mm; arquivo colorido praticamente direto da câmera.

Crop 100%, nitidez impecável totalmente aberta.

Crop 100%, nitidez impecável totalmente aberta.

“Buddha” em f/4 1/250 ISO 100 @ 67mm. Original disponível para patrons.

“Buddha” em f/4 1/250 ISO 100 @ 67mm. Original disponível para patrons.

VEREDICTO

Enfim a Canon EF 24-70mm f/2.8L II USM é daquelas objetivas que aparecem de vez em quando e mudam a nossa percepção do que pode ser feito opticamente na industria fotográfica. É o que a Sigma fez com a classe Art, como a 50mm f/1.4 DG HSM. O que a Nikon fez com a AF-S 14-24mm f/2.8G no grande angular zoom. Esta Canon é uma lente que apresenta outro paradigma de equipamento a ser batido pelas próximas gerações; ou pelo menos esperarmos qualidade parecida daqui pra frente. Eu decidi que as primes luminosas ficarão no kit porque preciso da abertura máxima com dois stops de vantagem (4x mais luz) em trabalhos de vídeo. Mas se você quer uma lente para a vida a toda e esta especificação atende suas necessidades, não procure mais: a 24-70mm f/2.8L II USM é a melhor objetiva zoom standard para o full frame Canon. Boas fotos!